Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia CASTELO FANTASMA
sexta, 17 março 2017 13:24

CASTELO FANTASMA

Escrito por 

HISTÓRIA VIVA -7

Se vai a caminho da igreja

Na Rua de S. Benedito

Antes de chegar ao fim

Olhe  e veja

O que ninguém viu

Nem foi dito

Antes de mim:

No muro da brasonada

Casa Aguilar

(É só olhar!)

Aparece a amuralhada

Sombra do crasto

Que em Castro  existiu

E, sem deixar rasto,

O tempo engoliu.

Vertical Não é fantasia.

As ameias

E a torre de menagem

Ali estão

Sem fotomontagem

Na fotografia

Levantadas do chão.

Puxe pela cabeça

Liberte as ideias

Escolha a hora do dia

Passe por ali

Quando lhe apeteça

E, com destreza

Mental2-Castelo- - Cópia REDZ

Tenha a certeza

Que verá o que eu vi

Tal qual

Foi na história:

A nobreza e o clero

Juntos fizeram caminho.

E esta sombra do castelo,

Da igreja tão pertinho,

Ufana de honra e de glória

É disso mesmo pergaminho.

 

Abílio/março/2017

Ler 280 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.