Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia CRENÇA e TENÇA
segunda, 24 agosto 2020 19:46

CRENÇA e TENÇA

Escrito por 
CRENÇA E  TENÇA

Toma o romeiro o seu cajado

E segue rumo ao santo 

Afastado

Da sua devoção

O santo da sua crença.

Vai em romagem.

E cansado

Atira-se para um canto

Dorme no chão

E tem por colchão

A folhagem

E o aconchego da promessa

Prometida.

Essa

E outras da sua vida.




Passa a noite

Vem o dia

A caminhada reinicia

Pois longe fica o santuário

Do seu destino.

Vai por crença

Mas, no seu fadário,

No seu bornal

Mental

De sacrifício, trabalho e ócio.

Não perdeu o tino

Carrega a esperança

De ter por tença

A compensação 

Da caminhada.

Enfim,

Crença e tença

É um negócio

De toma lá,

Dá cá.




Abílio/julho/2020





Ler 219 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.