Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia ONDAS
quarta, 02 outubro 2019 20:37

ONDAS

Escrito por 

ONDAS DO MAR

Em 2014 publiquei no meu mural do Facebook a versalhada que se segue. Dei-me conta, hoje mesmo, que não estava alojado neste meu espaço. Passa a estar.

 

Ondas!

O que terão elas,

Aquelas ondas,

Neste seu vem e vai

Que tanta gente ali cai

Junto delas

E de ao pé delas

Ninguém sai

Ninguém arreda?

Aquelas ondas,

São dinossauros 

Ressuscitados

Que, de tempos distantes,

Chegam atravessados

À Terra.

E tão possantes

Quanto frágeis

No rochedo,

Se desfazem 

Em espuma

Uma a uma.

 

Ondas!

Belas como são

Sob a sua beleza

Escondem, as vezes,

O selo

Da morte

A sepultura sem caixão.

 

Ondas!

Mas aquelas ondas,

No ano de 2010

Mais quatro,

No seu retrato

Feito sem tintas nem pincéis

São também um hino

Ao amor e à vida:

São o beijo columbino

Do Mar e da Terra

Impetuoso, agressivo 

A derramar a saliva

Da sua paixão

Da sua união 

ETERNA!

 

Abílio/2014

Ler 21 vezes
Mais nesta categoria: « CHAIMITE
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.