Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia O FOGO
quinta, 25 outubro 2018 15:22

O FOGO

Escrito por 

O FOGO 

Relâmpago ocasional
Caído do céu
Ofuscando o sete-estrelo,
Ou raio de pensamento
Australopiteco ou Neandertal…

fogo-1O fogo, tão trágico quanto belo
Perde-se na memória do tempo.
Incêndio devastador
Labaredas que tudo consomem
Do fogo faz uso o homem
Desde que é homem.

Simples fogueira
De aquecimento
Na mata, no deserto
Na serra ou na lareira
Ele é o nosso companheiro
De sempre
Para o bem e para o mal.

fogo-3Uma peça,
Um animal
Caçado com primitiva fecha
Ou morto com faca moderna
Chamuscado ou esfolado
No espeto espetado
O braseiro o espera
P’ra carne assada ou cozida
Ser fatiada, comida
E a comer mantermos a vida.

É isso. Neste mundo cão

O fogo é uma bênção

É uma malfição.

 

Abílio/2017

Ler 28 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.