Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia CARRINHO DACTÍLICO
terça, 10 abril 2018 21:06

CARRINHO DACTÍLICO

Escrito por 

CARRINHO DACTÍLICO

 

Fingem que não ouvem, nem leem

Todos eles perderam a vergonha

Mas p’ra mim de carrinho vêm

Pois bem lhes conheço a ronha.

 

Ponho de lado a caneta

E à mão direita dou descanso

Para quê gastar tinta e letra

Se tinta e letra não lê tanso?

 

Eu tenho cinco dedos 

Como toda a gente sã

Todos libertos de medos

Falam em linguagem chã.

 

Dobrados o indicador e o anelar

O médio bem estendido

Nem é preciso falar

O gesto é bem conhecido.

 

Abílio/abril/2018

Ler 77 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.