Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia GUICHÊ
segunda, 29 janeiro 2018 20:04

GUICHÊ

Escrito por 
GUICHÊ

Com o título em epígrafe, no longínquo ano de 1968, na não menos longínqua cidade de Lourenço Marques, irritado com o desempenho de algumas repartições públicas, escrevi um texto onde expus o que ouvia, via e sentia. Isso prova que a minha luta contra BUROCRACIA e BUROCRATAS tem barbas. Assim:

Volta e meia

Ouço à boca cheia

Para lá do guichê

Falar de profissões

Fatos, vestidos

Maridos,

Mulheres, amantes,

Secretárias, habitações

Incompetências, protecções

Assédios, prepotências

De chefes...

Empregos, cunhas

Carros, carretas,

Verniz de unhas

Mil e uma tretas

Que não entendo...

Enquanto já se vê,

Para cá do guichê

A bicha vai crescendo.


Abílio/LM/1968


Ler 151 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.