Trilhos Serranos

Está em... Início Memórias O ESTRONDO
domingo, 11 outubro 2015 08:37

O ESTRONDO

Escrito por 



Como eles estão incomodados. Como lhes faz urticária a disposição de António Costa dialogar à ESQUERDA. Demitiu-se o jotinha Sérgio Sousa Pinto e logo os "comentaderos" ribombaram a notícia. O natural é o PS encostar-se à DIREITA, fazê-lo à ESQUERDA é "anti-natura".

 

Dizem-no aberta ou veladamente os da DIREITA. E as "falas" que tenho lido e "ouvisto" fazem-me rir. Fazem-me reler Aristófanes e arriscar umas linhas, em diálogo comigo mesmo: não receies assumir o papel do bronco Estrepsíades e bater, sem maneiras, à porta do luso pensadoiro e dizer o que pensas, mesmo fora de portas. Se alguns dos pensadores-lusos se mostrarem escandalizados contigo, faz pior ainda: levanta o braço, mostra-lhe o dedo médio (com o indicador e o anelar dobrados), como fez Estrepsíades a Sócrates quando falavam sobre o dactílico(2). Não receies, como ele não receou, que o teu trabalho, ribombando entre as nuvens, visto pelas divindades do saber, seja comparado a «um bom par de peidos»(3). Não receies ser o campesino bobo da corte, o vaqueiro vicentino, não receies receber «sete repelões (...) à entrada», mas entra e diz-lhe: "vocês para mim vêm de carrinho".

image

Ler 229 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.