Trilhos Serranos

Está em... Início Crónicas LENDA DA SENHORA DA LAPA - O SALABARDO
terça, 26 março 2019 16:25

LENDA DA SENHORA DA LAPA - O SALABARDO

Escrito por 

ROUBO DESCARADO

Quando descobri (quase seis anos depois do alojamento original, em 2010) que o meu vídeo relativo à LENDA DA SENHORA DA LAPA (aquela do “salabardo” ter sido engasgado com os novelos de uma tecedeira), contada diretamente para a minha câmara de filmar, em Cujó, pelo meu cunhado João Duarte Bernardo, corria no Youtube sem a minha ficha técnica original, substituída que foi por outra, da autoria de tão criativo investigador, denunciei o caso à Equipa do Youtube e fiz eco disso  mesmo na página do Facebook «AMIGOS DE CUJÓ». O assunto deu polémica e ali aportaram atitudes proclamatórias muito virtuosas, a coberto dos senhores ZELADORES DO CULTO, apesar de se revelarem muito pouco  ZELADORES DA VERDADE.

 

landa SRª LapaA minha denúncia recebeu o acolhimento de muita gente de bem, postando os seus liks, em apoio do meu protesto, mas alguém houve que, versando o mesmo assunto, se colocou, direta e indiretamente, por ação e omissão do lado daquele ou daqueles que me tinham “surripiado” a autoria da investigação, recolha, montagem e realização do vídeo.

O administrador da página, face ao calor da polémica, entendeu “apagar” tudo e da minha parte, esclarecido que estava o caso, nem mais uma palavra, até que o YOUTUBE, respondendo à minha denúncia, removeu, sem apelo nem agravo, o «embuste» que tinha sido feito, à vista de «todo o mundo». joão-red  

Recapitulo, aqui, neste meu espaço, para MEMÓRIA FUTURA:

A - «1 de dezembro de 2018

LENDA DA SENHORA DA LAPA

Como tratei aqui, nesta página (AMIGOS DE CUJÓ)  o melindroso caso do ROUBO do vídeo da minha autoria, com o título em epígrafe, lenda recolhida em Cujó, contada pelo meu cunhado João Duarte Bernardo, alojado no Youtube, no qual alguém de má fé, desrespeitando os DIREITOS DE AUTOR, sobrepôs, à minha FICHA TÉCNICA final  um símbolo lupino e designação SCOPUS CRUOR (ver fotos mais abaixochamando a si a autoria desse trabalho, aquele que, se bem se lembram, foi causa de acesa polémica entre mim, ZELADOR DA VERDADE, e algumas pessoas ditas “ZELADORES DO CULTO”, tem cabimento tornar público, neste mesmo espaço, que a EQUIPA DO YOUTUBE, face aos COMENTÁRIOS DE DENÚNCIA e FORMULÁRIO DIGITAL que junto dela fiz contra esse DESCARADO ROUBO, procedeu diligentemente à sua REMOÇÃO e hoje só o vídeo ORIGINAL da minha autoria está disponível ao público.

Para que conste e se mostre que a VERDADE estava do meu lado e não das irritações e argumentos falaciosos e lamentáveis dos ZELADORES DO CULTO, aqui deixo essa informação e cópia do FORMULÁRIO DIGITAL que preenchi para que a EQUIPA DO YOUTUBE procedesse conforme a LEI na DEFESA DOS DIREITOS DE AUTOR.

E procedeu

Formulário-rez

COMENTÁRIOS RECEBIDOS, 

1-    Nuno Duarte

«Esperamos que aqueles que praticaram o roubo, venham a terreiro para pedir perdão pelo pecado cometido.....»

2  - Celestino Pereira

«Abílio, creio não ser mal nenhum sabermos que depois da tempestade veio a bonança, isto é, o entendimento e a aceitação/compreensão. Quem ajuizou e decidiu foram os responsáveis do youtube…»

3 - António Carvalho

«Sobrescrevo plenamente o comentário até porque os amigos de cujo sabem que não cabia ao grupo derimir o conflito,não deixando porém de se interessarem pela verdade que os intervenientes esgrimiram publicamente.Pela entidade responsável pelo cumprimento da legalidade,sabe-se que houve de boa ou má fé incumprimento da lei dos direitos de autor e colmatando assim o episódio.

4 -  Abílio Pereira de Carvalho, aludindo ao «comentário» anterior: 

«Então, como agora: “o mar enrola na areia»

5 -  Ana Duarte 

«O seu a seu dono Dr. Abilio Pereira deCarvalho»

6 - Elisa Camacho

«Concordo plenamente. Um abraço»

7 -  Abraão Pereira 

«Gostei de saber que quem gere o YouTube deu razão a quem de direito a têm. E quem virou costas todo ofendido devia aprender a lição»

8 -  Abílio Pereira de Carvalho

«Ora aqui está o COMENTÁRIO que se tornava necessário. É que nessa polémica, alguns dos protagonistas, numa clara inversão dos valores, apesar de se intitularem ZELADORES DO CULTO, não só ficaram ofendidos mas também me julgaram culpado por ter vindo a público denunciar o EMBUSTE, o ROUBO e defender a autoria daquilo que era meu. Daquilo que RESULTOU da investigação e do registo do produto investigado. Isso dá trabalho. O Youtube, feita a denúncia, fez ECLIPSAR a ousadia desses assaltantes e tardam a aparecer aqueles que, em vez de se porem do meu lado, se puseram contra mim. Valha o caso de, na altura, ter havido muitos LIKES a meu favor, vindos dos meus conterrâneos (e não só) e somente um LIKE, repito, somente um LIKE posto nos textos da parte contrária. Ainda há gente de bem, ao lado de tanta HIPOCRISIA

Dito isto, no dia 8 de Dezembro voltei à página, dizendo:

B - 8 de dezembro de 2018

O FACEBOOK É UMA LIÇÃO

LENDA DA SENHORA DA LAPA

Lenda SrªLapaDesfeito que foi o embuste praticado pelo SCOPUS CRUOR acerca do meu vídeo com o título em epígrafe e, atendendo aos extensos textos proclamatórios assinados pelos ditos “ZELADORES DO CULTO”, colocando-se do lado dos LADRÕES em vez de apoiaram a VERDADE e a JUSTIÇA por mim defendida e denunciada, para esclarecimento cabal e último, isto é, para que, “o mar não continue a enrolar na areia” (que o mesmo é dizer, enrolar na CONFUSÃO das conveniências) transcrevo, o excerto do texto que acerca disso publiquei nesta página, no dia 19 de agosto p.p., acompanhado da respetiva foto.

Que sosseguem, pois, as consciências “desassossegadas”, pois a minha sossegada ficou a partir do momento em que a EQUIPA DO YOUTUBE, por denúncia minha, REMOVEU daquele espaço a peça cuja autoria e mérito me eram devidos, como AUTOR.

Assim, tal qual:

“Para que ninguém tenha dúvidas e conheça o nome dos “finórios” que hoje, no mundo digital, (usando a técnica do “copy/paste”=mão leve de carteirista) substituíram aqueles que se postavam nas encruzilhadas dos caminhos para se apoderarem do ALHEIO, aqui deixo (como ilustração) a “captura do ecrã” onde todos podem ler “SCOPUS CRUOR” (autor da tarefa) e o COMENTÁRIO que acrescentei e se mantem online. É que, ao contrário do que certamente pensou a pessoa ou a instituição que desonestamente procedeu dessa forma, retirando a FICHA TÉCNICA ao vídeo original, ROUBANDO-ME os CRÉDITOS da FICHA FALSAinvestigação, realização, montagem e divulgação, procedendo assim, dizia, esqueceu-se que eu não era o “salabardo”, e que, não sendo, ia ficar “engasgado com os novelos da tecedeira”. E não ficando engasgado, nem acreditando nessa patranha, aqui estou a puxar os fios da verdade e a deixar, seguramente, ENGASGADOS (se alguma vergonha e moral tiverem) todos os que se armam em investigadores e divulgadores do nosso património histórico e lendário, sentados atrás de um computador, sem gastarem a sola dos sapatos a investigar no terreno e a carregar com as correspondentes despesas de deslocação e paciência.

E não há INVESTIGADOR SÉRIO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS que ignora a mais elementar obrigação DEONTOLÓGICA de atribuir “o seu a seu dono”.

 E dou o caso por encerrado, sem ressentimentos nem agravos. Basta que ele fique como lição».

E dei. Porém, ao repô-lo neste meu espaço, devidamente ilustrado, mais não viso do que deixá-lo para MEMÓRIA FUTURA (de fácil consulta) fora  dos «HUMORES E AMORES» do administrador da página «AMIGOS DE CUJÓ» que resolveu «apagar» os primeiros textos da polémica. Eu não tive nada a ver com esse «apagão». Sou mais pela «luz» do que por falta dela.

Ler 274 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.