Trilhos Serranos

Está em... Início Crónicas ASPÁSIA
terça, 13 março 2018 09:49

ASPÁSIA

Escrito por 
ASPÁSIA

Decorriam os anos 70 do século XX. Lá longe, no outro lado do mundo, mais propriamente na cidade de Lourenço Marques (hoje Maputo), a respirar os ares do Índico, o PROFESSOR DOUTOR HUMBERTO BAQUERO MORENO, à frente de uma alargada turma universitária, discorria eloquentemente (timbre seu) sobre PÉRICLES e o seu legado político e cultural.

Ao fazê-lo não se esqueceu de enaltecer o papel da companheira ASPÁSIA, dessa mulher da ANTIGUIDADE CLÁSSICA tantas vezes esquecida, senão mesmo ignorada.

Hoje recebi um vídeo da minha EQUIPA DO FACEBOOK a convidar-me para a elogiar as "primeiras mulheres" que lutaram pela sua emancipação, secundarizadas que sempre estiveram ao longo da HISTÓRIA.

Lembrei-me imediatamente daquele meu tempo de trabalhador/estudante e do MESTRE que para mim foi aquele PROFESSOR, de que sempre apreciei o saber, a largueza de vistas, o método e a eloquência. Feita a descolonização nunca mais o vi pessoalmente (na televisão, uma vez ou outra de fugida) ainda que ele tenha feito uma apreciação muito "amiga" a um dos meus livros.

Na impossibilidade de repetir o que esse meu PROFESSOR disse sobre tão brilhante mulher (ele disse o bastante para eu nunca mais esquecer o seu nome) ao recordá-la neste "DIA INTERNACIONAL DA MULHER", socorro-me do agora, sempre disponível e afável Dr. Google e fazer a cábula que se segue:

"Aspasia é citada na Suda, uma enciclopédia bizantina do século X, por dispor de "habilidades e inteligência em relação às palavras", uma sofista, e de ter ensinado retórica [5]. 

Considera-se por isso que influenciou Péricles em suas retóricas públicas [6]. Outros acadêmicos acreditam que Aspasia inaugurou uma escola para jovens mulheres de boas famílias e que teria sido responsável pela invenção do método socrático [6][7].

Ao lado de Diotima de Mantinea, Aspasia é referida por Sócrates como uma das mais importantes personalidades a orientá-lo em seu desenvolvimento intelectual e filosófico, sobretudo na arte da retórica [8].

Muito influente no círculo filosófico e político de Atenas, promovia reuniões literárias em sua casa e participava do debate político da época. Pela crença de que teve grande influência sobre o marido, foi acusada de ter sido responsável pela Revolta de Samos (440 a. C.) contra Atenas e pela Guerra do Peloponeso (431-404 a. C.) [9]."




Foto de Abílio Pereira de Carvalho.

NOTA: publicado no Facebook no dia INTERNACIONAL DA MULHER


Ler 161 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.