Trilhos Serranos

Está em... Início Crónicas PING...PING...PING...
domingo, 10 dezembro 2017 18:34

PING...PING...PING...

Escrito por 

DA ENXURRADA AO PING...PING...PING...

Quando a chuva vem sem necessidade de preces, danças e rezas como se fazia antigamente


Hoje, às 4,30 h. da madrugada chovia. Não era ainda dia, mas eu, na cama aconchegada (forçado e acordado por aquele momento de prazer a que a natureza obriga, expelir com gosto o líquido contido na bexiga), ouvia o som dos pingos a cair no telhado e o cantarolar da chuva a deslizar na caleira de alumínio presa no beiral, tal como quem mija. Em ano de seca, sem igual, e de tanta espera de chuva, dentro do que faço e sei, forçoso era não ficar muda a minha câmara de filmar e dar a notícia. Dei. Sem malícia, peguei no equipamento, abri a janela virada a nascente, fiz o enquadramento da imagem e cliquei. O registo ingente foi feito e só depois disso me abeirei da sanita e "jjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj" ali me consolei, uma vez mais, de escrever, ouvir e ler essoutra poesia que é mijar "jjjjjjjjjjjjjjjjj...jjjjj....jjjj...jjj...jj...j...sem auxiliares para isso. E ingratos considero eu os escritores e poetas que omitem em trabalho seu, o saudável gozo do esguicho, de menina ou de menino,  capaz de fazer girar um moinho e bem assim o esforçado ping...ping...ping ...do idoso - é o fim -  lacrimejar do biling universo lido e andado, poesia, vivida, sentida, lembrada, hino à vida não escrito em verso, nem prosa rimada. Ping...ping...ping...

Ler 130 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.