Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia ANDORINHAS 2015
terça, 11 agosto 2015 09:50

ANDORINHAS 2015

Escrito por 
Todos os anos as andorinhas, na sua viagem migratória, repousam algum tempo nas linhas telefónicas e electricas presas aos postes que se levantam na povoação de Fareja.
andorinhas-1 - Cópia
 
 
A descansar nestas linhas

Na sua eterna arribação

Ei-las, elas aí estão,

As andorinhas,

Que sempre visitam Fareja.

Elas viajam em bando

E sem que ninguém veja

Chriu...chriu...chriu...

Levam o meu o coração

Voando

E eu, chriu...chriu...chriu...

À espera delas vou ficando.

Até quando?
 
Abílio/agosto/2015
Ler 234 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.