Trilhos Serranos

Está em... Início Poesia COFRE DE AMOR
sexta, 13 julho 2018 18:19

COFRE DE AMOR

Escrito por 

A CHAVE

Eu tenho um cofre de amor

Que não tem a cor do ouro

Só nele meto o meu tesouro

E indiferente sou à sua cor.

 

PERNAS-1 - REDOlho para a fechadura

Ou porta, como me apraz,

E sinto naquela ranhura

O desejo da chave ...e zás

Eu a abro com ternura.


É um cofre que guardo em casa

Pronto a dele fazer uso

Sirvo-me, porém, sem abuso

Da forma que mais me agrada.

PERNAS-2 - REDE ao abri-lo, neste procedimento,

Quando a chave naquela ranhura

Desliza, liberta-se um tal sentimento

De avidez, de calor e de frescura...

Só sentidos por chave e fechadura.


Julho/2018

 

Ler 39 vezes
Abílio Pereira de Carvalho

Abílio Pereira de Carvalho nasceu a 10 de Junho de 1939 na freguesia de S. Joaninho (povoação de Cujó que se tornou freguesia independente em 1949), concelho de Castro Daire, distrito de Viseu. Aos 20 anos de idade embarcou para Moçambique, donde regressou em 1976. Ler mais.